segunda-feira, 19 de maio de 2014

A VIDA É UMA CASA QUE CONSTRUÍMOS...



[...]
A vida é uma casa que construímos com as
próprias mãos, criando calos, esfolando
joelhos, respirando poeira.
Levantamos alicerces, paredes, aberturas
e telhado. Podem ser janelas amplas para
enxergar o mundo, ou estreitas para nos
isolarmos dele. Pode haver jardins, pátio,
por pequenos que sejam, com flores, com
balanços, para a alegria; ou só com lajes
frias, para melancolia.
Vendavais e terremotos abalam qualquer
estrutura, mas ainda estaremos nela, e
ainda poderemos consertar o que se
desarrumou.
[...]

Lya Luft,
in O tempo é um rio que corre

2 comentários:

  1. Amália, minha nova casa!!!

    www.euflordealfazema.com

    Ficarei honrada com uma visita...

    ResponderExcluir